quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

A depressão e suas causas


Para mim a depressão e a maior parte das doenças mentais/emocionais  são doenças físicas.
Claro que perante varias circunstâncias da vida podemos desesperar, até ter vontade de morrer, existem situações muito difíceis de lidar, mas estar-se continuamente deprimido, tomar-se fluoxetina por anos e não sair desse mau estar, é para mim um problema físico, um problema do estilo de vida.

Estou totalmente de acordo com aquela frase antiga que diz "mente sana em corpo sano", a mente só tem paz, o cérebro só executa todas as suas funções e delas derivam as emoções se tiver as condições adequadas, principalmente uma boa oxigenação e alimentação e isso é feito pelo sangue através de uma excelente circulação sanguínea.
Não podemos continuar a nos concentrar exclusivamente sobre as influencias ambientais, a educação e a cultura. Nossa saúde mental está ligada à nossa dieta e ao nosso estilo de vida.
Se alguém quer realmente resolver os seus problemas mentais tem de reconsiderar o que come, a que horas se deita, quantas horas dorme, que exercício faz, enfim um conjunto de fatores a serem questionados.

Há cada vez mais pessoas a serem medicadas, nem escapam as crianças, com o objetivo de resolverem suas angustias mentais, mas parece não estar a dar certo, porque cada vez há mais deprimidos, desanimados e violentos. O paradigma pilula para a depressão não está a funcionar.

Vejamos o que um dos Mestres da Medicina Natural disse sobre a depressão: " Estes problemas do cérebro têm suas raízes no intestino e caraterizam-se por febre mais ou menos intensa no interior do ventre. Também a pele destes doentes é inativa e fria o que revela desequilíbrio térmico cronico."
Conta-nos o caso de uma senhora que esteve hospitalizada por 2 meses e que piorava de dia para dia, foi levada para casa e submeteu-se ao seu tratamento que consistia: três banhos genitais por dia de 15 a 20 minutos, esfregar o corpo com uma toalha fria ao levantar, e dormir todas as noites com argila sobre o ventre. Durante o primeiro mês a sua alimentação foi quase exclusivamente de frutas e verduras e em dois meses estava totalmente curada.

O que este homem observou há muito tempo, está a ser comprovado hoje como um principio básico da fisiologia, são muitas as evidencias que mostram o envolvimento da saúde gastrointestinal nas doenças neurológicas.
É como se tivéssemos dois cérebros, um dentro do crânio e outro no intestino, porque estes dois órgãos derivam do mesmo tecido no desenvolvimento fetal. Uma parte transforma-se em sistema nervoso central e a outra em sistema nervoso entérico e estão ligados através do nervo vago e mais algumas coisas, o que prova que a saúde intestinal tem uma influencia profunda sobre a saúde mental e vice-versa.
Sabia que o neurotransmissor do Bem-estar - serotonina - se encontra tanto no cérebro como no intestino?


Esta ligação intestino-cérebro é bem conhecida pela Medicina Chinesa que considera o baço o responsável por todo o processo digestivo, ele transforma os alimentos ingeridos no estomago em nutrientes possíveis de serem assimilados pelo corpo, logo a qualidade do sangue  e a vitalidade dependem do bom funcionamento do baço. Mas, o baço também é o responsável pelo "bom pensamento - boa reflexão", ou seja as pessoas com uma energia do baço forte têm um bom raciocínio, bom poder de concentração e boa faculdade mental, ao contrario das pessoas que têm um baço fraco. Daqui concluímos a relação que os chineses já viam, mesmo partindo de analogias diferentes das nossas a conclusão é muito semelhante, a de que bom intestino é sinal de bom sistema nervoso e de bons pensamentos, assim como de boa qualidade sanguínea.
Vejamos outro exemplo:

A medicina chinesa considera a depressão pós-parto um vazio de sangue, ou seja uma deficiência da qualidade sanguínea, o tratamento aconselhado é a fortificação do sangue. No entanto este problema pode não existir unicamente no pós parto, a nossa alimentação atual é tão pobre em nutrientes que as depressões podem ter como causa a pobreza sanguínea. Muitos já falam que as crianças hiperativas ou com dificuldades em concentração tem um défice vitamínico e mineral.

Na semana passada o humorista Ricardo Araújo (gato fedorento) num programa televisivo contou que sua filha era uma criança triste, sem muita vida, andava sempre abatida e ninguém percebia o porquê, até que depois de muitos exames e porque não estava a aumentar de peso se descobriu que era celíaca, ou seja alérgica totalmente ao glúten e aos lácteos. Quando os pais retiraram esses alimentos da sua ementa, a criança mudou, passou a ser outra, mais alegre e contente.
É um bom exemplo para percebermos o quanto o bem estar físico influencia o mental.

É importante percebermos o nosso corpo, para que dessa forma o possamos ajudar e assim sermos ajudados, nós somos o nosso melhor medico, nós é que fazemos as escolhas, então há que ter conhecimento. Na depressão não é diferente, apontamos isto e aquilo como causas , mas a verdadeira causa é a falta de Saúde que significa dor e desespero sob todos os pontos de vista.

Mais uma vez transcrevo um dos Mestres do Bem Viver:
" Um corpo saudável goza de paz e de um coração alegre, porque reina a harmonia nas suas funções fisiológicas e nos seus estados de alma.
O homem que goza de boa Saúde física e mental procura o Bem-estar do seu semelhante, a maldade e  os vícios são geralmente consequências de estados patológicos do nosso organismo, já que nosso Espirito, através dos órgãos corporais e de um sangue viciado e envenenado , mantém um estado de irritação e congestionamento dos centros nervosos, que nos faz agir fora da ordem, levando assim aos problemas mentais que conhecemos.
Quando há Saúde há Alegria e Bem-estar."

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Miomas


Volto a falar sobre Miomas, porque parece ser um problema que está afetar muitas mulheres inclusive jovens.
As causas e os tratamentos que vou apresentar assentam numa visão muito própria - a minha visão - baseada na Medicina Natural.

Não é natural, mas é normal que haja tanto este problema e  a razão está no ambiente que vivemos, onde a alimentação é anti-fisiológica, onde o ar é poluído, e a terra que cria nossos alimentos está muito pobre e infértil.
Tudo está minado de químicos.
Estes químicos criados pelo homem, chamados de xenoestrogenios encontram-se no solo, nos rios, nos plásticos, nos produtos de limpeza e podemos dizer que são o pior pesadelo para a humanidade e para a saúde reprodutiva.
Entram no nosso corpo e juntam-se ás nossas células, vivem com elas como se fossem hormonas.
E, o que fazem as hormonas ás células?
Dão ordens, dizem como elas têm de se comportar. Vejam o perigo.
Com certeza que as ordens são dadas inadequadamente e vão alterar o equilíbrio do nosso sistema hormonal causando o caos no comando da cadeia endócrina; os males causados por estes intrusos que nós colocamos dentro do nosso organismo são muitos, como transtornos menstruais, infertilidade, quistos de mama, endometriose e também miomas e todos eles têm em comum a predominância de estrogénio - uma hormona produzida pelos  ovários.

Bem...podemos dizer que uma mulher com mioma tem um desequilíbrio metabólico e um desequilíbrio hormonal com excesso de estrogénio, não é só excesso é também mau estrogénio, no sentido que fatores tóxicos como o estilo de vida e fatores ambientais facilitam a oxidação deste mesmo estrogénio.
Além disso hoje vivemos a pandemia da resistência à insulina associada a um excesso de peso que também leva à predominância do estrogénio.
Há varias classes de estrogénio - estradiol, estriol e a estrona, os dois primeiros parecem ser bons, mas a estrona não é muito boa, porque lhe falta uma coisa chamada de metilação.
Estou a falar isto para poder justificar a importância de alguns alimentos...quando nosso corpo produz ou é invadido por estrogénio "mau" vêm umas moléculas - os metilos -  agarram esses "maus" e os levam para o fígado para serem eliminados.
Então...se uma mulher tem predominância de estrogénio, precisa de metilos para poder apanhar esse estrogénio mau e o levar para o fígado para nos livrarmo-nos dele.
Mas, onde vamos buscar esses metilos?
À beterraba que está cheia de betaína que é composta por um aminoácido de glicina com três grupos de metilos, aqueles que nós precisamos. Outros alimentos são o espinafre, a quinoa e o gérmen de trigo, - alimentos a consumir por quem tem miomas.

Outro grupo muito importante são as crucíferas, como a couve-flor, o repolho e os brócolos, onde seus fitoquímicos como o di-indolilmetano e o seu percursor indol -3-carbinol possuem efeitos moduladores nos estrogénios ou seja alteram o seu metabolismo.
Outro alimento que ajuda a remover o mau estrogénio é a pele do limão.

Devo fazer cirurgia?
Esta pergunta é difícil para quem defende uma saúde através de agentes naturais, para mim a cirurgia é sempre o ultimo, dos últimos recursos, tudo terá que ser feito antes e eu acredito que neste tudo algo vai acontecer, mas olhemos os problemas que estão associados ao mioma:
- O problema mais preocupante é a hemorragia uterina e o aumento do abdómen, que tende a parar com a chegada da menopausa, mas o mioma pode ser grande e pressionar a bexiga ou o reto o que leva a micção frequente e a obstipação que têm que ser resolvidas. Podem interferir com a capacidade de engravidar ou serem responsáveis por abortos.

A maioria dos miomas dão pouca evidencia de sua presença e uma mulher pode viver anos sem saber que eles estão lá. O fato de eles estarem presentes não significa que o útero ou os miomas precisem de ser removidos, se você não tem sintomas graves, você não precisa de fazer cirurgia.

Tratamento de Miomas
Se o objetivo for acabar de vez com os miomas, de preferência rápido, então o melhor é a cirurgia, porque retornar à Saúde por agentes naturais implica tempo, perseverança e normalmente uma alteração do estilo de vida.
- Em primeiro lugar temos de controlar as hemorragias que se devem a uma congestão sanguínea no útero e isso se consegue com aplicações diárias durante a noite de cataplasma de argila, não conheço outro método tão eficaz quanto este.
- Mude a alimentação, tem de haver um compromisso de mudança, deve aumentar as frutas e vegetais, e diminuir tudo o que é animal, os lácteos, os doces, o café, tudo o que é industrializado e que possam ter substancias químicas como os enlatados.
- Tem de fazer exercício, tem de andar, tem de mexer todo o corpo e o baixo ventre, aumente a elasticidade, um bom exercício é o ioga.
- Tem de pensar em técnicas de desintoxicação, porque toda a doença e principalmente esta assenta numa autointoxicação, e as saunas são uma boa opção.
- Os banhos de acento alternados são outra forma de controlar os miomas e todos os problemas do útero da mulher, porque melhoram a circulação no baixo ventre.
- Também temos o bisturi da Natureza - o jejum. Mas, atenção a pessoa deve estar nutrida o suficiente para poder ficar 2 ou 3 dias sem comer, eu prefiro ir devagar,  e por exemplo aconselhar a pessoa a fazer um ou dois dias da semana a sucos sem comer sólidos.
- Apõe o fígado, pode faze-lo através de plantas como o dente-leão, a carqueja, a alcachofra e o cardo mariano.
- Plantas a tomar para o sistema endócrino são unha de gato e a urtiga.
- Aplicar 2 a 4 vezes por semana uma compressa de óleo de rícino. Vai precisar de quatro panos de flanela com a dimensão necessária para cobrir desde o umbigo aos pelos púbicos. Embeba os panos em óleo de rícino, que se compra nas ervanárias, sem pingar e coloque sobre o abdómen, cubra os panos com um plástico, e em cima um pano seco com uma almofada de aquecimento, deixe por uma hora.
Os panos de flanela podem ser usados mais vezes, basta para isso serem humedecidos novamente em óleo de rícino.

Bem, vou parar por aqui, porque podia escrever um livro, com os " não faça" e os "faça"... quem tem miomas pode começar pelo o que escrevi acima e depois vai sentir o corpo e vai aprender, também vai errar, mas tudo isso faz parte do percurso, não se pode é deixar de fixar o objetivo que é Ter mais Saude.
  

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Guardar os alimentos em recipientes de plástico ou de vidro? E, porquê?


Nos últimos 150 anos o Homem inventou e criou mais do que em toda a historia. Tentou-se criar tudo aquilo que podia facilitar a vida diária. Uma dessas invenções foi o plastico.
Hoje, o plástico está em todo o lugar, nas nossas casas onde há mais é na cozinha, todas as donas de casa têm varias caixinhas de plástico onde guardam os alimentos.
Quem não tem as famosas caixas da Tupperware?

O plástico é omnipresente nas nossas vidas , mas ele não é benéfico, ele é sintético, ele é químico, pode contaminar os alimentos e interferir nos níveis hormonais do corpo e ser muito  prejudicial à saúde.
E, porquê?
Porque a maioria dos plásticos têm na sua composição uma substancia chamada Bisfenol A, que desde a década de 1930 se suspeitava ser toxica para o organismo humano, mas só em 2011 é que a União Europeia resolveu proibir esta substancia na fabricação de biberons e chuchas dos bebés. Isto significa que muito provavelmente a minha filha usou este tipo de biberon com Bisfenol A, e talvez também a sua.
E qual é o problema?
O bisfenol A é um disruptor endócrino de efeitos xenoestrogenicos, ou seja ele entra para dentro do corpo e imita os estrogénios no organismo, produzindo uma serie de alterações hormonais, como por exemplo, ele inibe as hormonas sexuais masculinas como a testosterona e pode reduzir o esperma. Estudos in vitro mostram que pequenas quantidades de Bisfenol A têm efeitos nocivos sobre os testículos, além de estar associado a problemas reprodutivos, cardiovasculares, asma e até problemas de memoria.

Atualmente há muitas mulheres com miomas, fibromas e ovários poliquisticos, sabe-se que estas apresentam predominância estrogenica, e pensa-se que seja derivado destes xenoestrogenios que estão por todo o lado e que nos invadem; depois chega a doença e ninguém sabe o porquê. Para mim a maquina tem sempre razão, o organismo humano só apresenta desequilíbrio e doença porque nós criamos essa situação.

Temos que diminuir o plástico na nossa vida

Temos de fazer uma limpeza aos nossos moveis da cozinha e substituir as caixas de plástico por recipientes de vidro para guardar os alimentos. Reduza ao máximo o plástico e não guarde nem congele a sopa em recipiente de plástico e muito menos aqueça no micro-ondas, não faça isso a si.
Pode ser pratico, mas é prejudicial, e olhe quem não tem tempo para cuidar da Saúde vai ter que ter tempo para cuidar da doença.

O bisfenol A encontra-se no plástico, logo está presente no revestimento interno das latas de refrigerante e nas latas de conserva, pois é verdade, já sei o que está a pensar " não se pode comer nada", mas pense, poder pode mas aquilo que a Natureza dá, e ela não dá refrigerante, nem conservas, por isso coma fresco e natural, alimentos adequados a biologia humana.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

William Shakespeare disse:


O diagnostico da doença de Alzheimer


 Não existe nenhum exame medico especifico para a doença de Alzheimer ou melhor existe, mas a pessoa tem de estar morta.
O único exame definitivo  é feito na autopsia, quando se comprova os depósitos de placas amilóide no cérebro.
Fazem-se exames de sangue, à urina, raios X, eletroencefalogramas, TAC e muitas vezes ressonâncias magnéticas, mas todos estes exames têm como objetivo excluir outras doenças ou outras situações que possam estar a agravar a confusão e demência mental e não para concluir " sim é Alzheimer".
O verdadeiro exame é baseado em testes ás funções cognitivas para se avaliar a memoria, a capacidade de leitura, a escrita e o calculo, associado a uma historia clinica detalhada relatada pelo próprio doente ou por familiares.

SINTOMAS COMUNS DE ALZHEIMER

PERDA DE MEMORIA
É normal não nos lembrarmos por vezes de certas coisas, mas quando isso é com muita frequência e em coisas do dia-a-dia, como por exemplo a pessoa tem aquele numero de telefone há anos e agora não se lembra dele, não se lembra que tem de pagar a eletricidade, que deve fechar a porta à chave, não lembra o nome do vizinho, ás vezes nem do filho, etc...

DIFICULDADE EM FAZER AS TAREFAS FAMILIARES
A pessoa esquece como se faz um arroz, fica tão distraída, tão fora do contexto real que se esquece de apagar o lume, as luzes, de como se usa o garfo, esquece os seus compromissos, etc...

PERDA DA NOÇÃO DO TEMPO
A pessoa com demência pode ter dificuldade em encontrar o caminho para casa de um familiar ou para a sua casa, ou sentir-se confusa em relação ao sitio onde está.

PROBLEMAS DE LINGUAGEM
Começam por ter dificuldade em encontrar a palavra certa para se expressarem, esquecem-se de palavras simples, e podem apresentar uma conversa com frases difíceis  de entender.

Muitos ainda apresentam alterações de humor, com quadros de irritabilidade, de depressão ou dificuldades de concentração.

Alguns destes sintomas podem ocorrer em pessoas que não têm a doença de Alzheimer, a diferença é que quando se tem, estes sintomas pioram com  o passar do tempo e estas reações fora do normal são mais frequentes e com maior intensidade.

Depois de ler isto, você acha que algo está errado com a sua função cerebral?
Então é bom sinal, significa que você ainda tem habilidade cognitiva para discernir que pode estar a iniciar um problema, e que sua doença está de inicio ou pode nem ter, porque há muitas outras causas que podem estar a interferir e a confundir o diagnostico de Alzheimer. O hipotiroidismo, doença cardíaca, infeções, problemas auditivos, deficiência de vitamina B12, depressão severa e medicação, todo isto pode expressarem-se em sintomas similares aos de Alzheimer e confundir o diagnostico.

Quando a doença está instalada, nenhuma medicação farmacológica é eficiente, não se iluda, o melhor a fazer é pensar no futuro e começar hoje a prevenir, a decidir por si próprio um programa anti-Alzheimer, de forma a não perder a sua função mental e a prolongar a sua vida.






quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

O exercício tem de fazer parte da minha vida e da vida de toda a gente.


 O exercício...há sim o exercício...
Sabem que falar é fácil, ou pelo menos é mais fácil do que fazer, eu sei que tenho de fazer exercício, mas não tenho feito. Crio desculpas para mim mesma; não tenho tempo, está a chover, de manhã cedo ainda está escuro, etc...
Eu sei que isto são tudo desculpas, a nossa mente é prodigiosa em arranja-las, e assim desta maneira ilibamos um pouco a culpa.
Mas, sinto que estou a errar, o exercício tem de fazer parte da minha vida, da vida de toda a gente.
Todo o protocolo de tratamento ou de prevenção tem de incluir o exercício, da criança ao idoso e nunca se é velho demais para se começar a exercitar, além disso torna-se cada vez mais importante è medida que envelhecemos.

Muitas são as provas que confirmam que o exercício físico é um fator importante na redução de doenças, na saúde mental, emocional e prolonga a vida.
Pesquisadores ao analisar 40 trabalhos publicados entre 2006 e 2010 descobriram que o exercício reduz o risco de problemas de Saúde que vão desde o cancro, a doenças cardiovasculares, diabetes tipo2, derrame e depressão, e diminui a taxa do envelhecimento.

Vamos supor que você nunca fez exercício, e no momento tem 60, 70 anos e pensa que já não vale a pena, pois eu digo-lhe porque a pesquiza mostra que o exercício regular mesmo iniciado no final da vida, oferece benefícios profundos à Saúde, como:
- O exercício protege os idosos da perda de memoria e alongo prazo ajuda a reverter alguns dos efeitos do envelhecimento.
 - As mulheres que fazem caminhadas ou ginástica de manutenção ficam mais protegidas contra a osteoporose.
- O exercício moderado entre pessoas de 55-75 anos, protege-os e reduz o risco de desenvolver a síndrome metabólica uma pandemia que traz a doença cardiovascular e a diabetes tipo 2 e mais tarde tipo 3 que é o Alzheimer.

Muitos idosos renunciam ao exercício com medo, com medo de terem mais dores, mas lembre-se que o exercício adequado a si não vai lesa-lo e vai melhorar a dor, os quadros inflamatórios.
Não use a sua idade e seus problemas de doença para não fazer, antes pelo contrário, proponha-se a fazer exercício para viver mais, melhor e reduzir os problemas de doença.

Querem incentivo?
Quando fico algumas semanas meio sedentária, e preciso de incentivo para começar, eu vou ver Tao Porchon. Ela me inspira... quero ser como ela... ter o sorriso dela.


É a professora de ioga mais antiga do mundo, mas também é premiada em danças de salão. Tem 96 anos, aqui está o site dela.
É tão bonito e inspirador ver uma pessoa idosa de bem com a vida, acredito que o exercício contribuiu para isso. Os exercícios de ioga desenvolvem a elasticidade do nosso corpo e isso é muito importante, porque quem tem elasticidade no corpo mais facilmente tem na mente. 


Vejamos o exemplo de uma folha verde, a folha quando apanhada da arvore tem elasticidade, nós podemos quase dobra-la que ela não parte, porquê? Porque tem ainda vida, mas com o passar do tempo seca, morre, então se neste momento formos dobra-la, o que acontece? Ela parte, a vida e elasticidade dos tecidos andam juntas.

A quê chamo exercício?
Para mim exercício é tudo o que põe nosso corpo a mexer, pode ser caminhar, andar de bicicleta, fazer ginástica, natação (eu não aconselho natação em piscinas aquecidas e durante o inverno), pode ser horticultura, dançar, fazer faxina, etc...
Mas, se além dos exercícios da vida diária, conseguir caminhar 1 hora, isso seria maravilhoso, não há glicemia que resista a não ser que beba muito leite, coma muito pão e bolos.

Vou terminar, mas quero que a mensagem seja clara, quero que você entenda que o exercício é um fator tão importante para a saúde como o é uma boa alimentação ou um estado de animo positivo.

Fique com frase de Tao, a frase que ela diz que identifica a sua vida: " Não há nada que não possamos fazer se aproveitarmos o poder dentro de nós".


terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Muitas pessoas com fibromialgia têm alergia alimentar


É quase uma doença feminina, ou seja em cada 10 casos 9 deles são em mulheres. Elas sentem dor, rigidez muscular por vezes quase insuportável, junto com cansaço, depressão e distúrbios gastrointestinais.
Não há doente que não tenha problemas gastrointestinais, e não se consegue melhorar os sintomas da fibromialgia, sem darmos atenção à alimentação, à digestão, ás fermentações intestinais; tudo isto tem de ser visto e analisado.

Normalmente a pessoa antes de ser diagnosticada com fibromialgia sofre episódios de diarreia, de gases, de aftas, e candidíase vaginal.
Tudo problemas de um aparelho digestivo lesado.

Um estudo feito no Colégio Americano de Nutrição em Orlando em 2001, mostrou que pessoas com fibromialgia podem reduzir os seus sintomas se eliminarem alguns alimentos da sua dieta.

As pessoas envolvidas no estudo eliminaram de sua dieta milho, trigo, lacticínios, frutas cítricas, soja e açúcar. Depois de duas semanas sem comer qualquer um destes potenciais alergénicos, a maior parte dos pacientes relataram significativa redução da dor, assim como a redução de outros sintomas como dor de cabeça, cansaço, distensão abdominal, azia e dificuldades respiratórias.

A fibromialgia também tem fatores emocionais que têm de ser analisados, mas tem-se que começar por um principio, e para mim é por aquele que nós vemos, até porque ao melhorarmos todo o processo digestivo vamos nos sentir melhor e com isso voltar a ganhar força para conseguir mais, primeiro começamos com a boca, com o respeito pelo nosso corpo, não podemos deixar entrar dele qualquer coisa, depois ao digerirmos melhor, vamos absorver melhor e pensar melhor, pensar no melhor que podemos fazer para ajudar o corpo que habitamos.
Quem controla o que comemos?
Quem controla onde e como respiramos?
Quem controla o exercício que fazemos?
Quem controla as emoções a cada segundo que temos?
Não somos nós mesmos?
Então, nós somos aquele que tem o poder de melhorar a nossa situação...Nós temos essa responsabilidade.

Estar no controlo, por vezes não é fácil, principalmente nas pessoas com fibromialgia que estão medicadas com antidepressivos. Todos estes medicamentos têm efeitos secundários, se  antidepressivos triciclícos (amitriptilina, ciclobenzaprina, doxepina, nortriptilina) os efeitos são sonolência, secura de boca e olhos, dor de cabeça, alterações do ritmo cardíaco; se tomar antidepressivos inibidores da recaptação da serotonina como fluoxetina, ou a mais recente nefazodona, pode sentir ou ansiedade ou nervosismo, junto com insónias, alterações de humor e perturbações gástricas.
A pessoa tem de se manter emocionalmente equilibrada para que o quadro de dor não aumente e depois toma medicamentos que por sua vez a alteram, que lhe produzem sono, ou insónia, ou ansiedade ou problemas gastrointestinais, mas não eram estes mesmos sintomas que agravam ou são agravados pela doença? Como vemos entramos num quadro de pescadinha de rabo na boca, portanto o melhor é a pouco e  pouco ir saindo dele.

Para fazermos frente a uma fibromialgia não há uma pilula ou duas, não há uma massagem e passou, a coisa é mais complicada e profunda, no entanto há sempre um corpo disposto a se reequilibrar e com isso os sintomas vão diminuir.
E o começo para quem quiser, começa com a eliminação destes alimentos:
- Todo o trigo - deixe o pão, substitua por arroz integral
- Todo o tipo de lacticínios
- Todo o açúcar refinado, substitua por mel.
- Toda a carne - o estudo não salientou a carne, mas para mim ela prejudica todo o aparelho digestivo, porque dificulta a digestão, além de outros problemas.
- Todo o alimento industrializado.

Quem tem fibromialgia, tem de treinar o autodomínio no controlo alimentar, porque tem de melhorar a digestão que não é boa, tem de promover a saúde intestinal para uma melhor absorção de nutrientes que estão em défice no quadro da fibromialgia, têm de tratar a ecologia intestinal, porque 80% dos pacientes com fibromialgia apresentam ter fungos, mais propriamente cândidas no aparelho digestivo por isso têm ou tiveram aftas e comichão vaginal.
A Dra. Carol Jessup que tratou mais de 1000 pacientes com fibromialgia com o uso de uma dieta próbiotica e antifúngica, diz que ao tratar a candidíase as pessoas recuperavam da fibromialgia.


Nosso corpo não foi feito para viver com dor, é um grito de pedido de ajuda, é um desequilíbrio a um nível profundo, mas para quem quiser e tiver força pode sair, pelo menos pode viver sem medicação e ir tentando o reequilíbrio. É preciso mais que uma boa alimentação, é preciso desintoxicar, nutrir, regenerar, oxigenar todos os tecidos, mas pense...nosso corpo vale a pena, quando ele está doente nós sobrevivemos, quando ele está bem nós vivemos.

Que os vossos desejos se cumpram...

Estamos noutro inicio, em mais um pequeno percurso da nossa viagem. Juntinho a nós vem um mapa, ou melhor uma lista, a lista dos desejos, dos objetivos para 2015, daquilo que queremos ver crescer.
Eu faço todos os anos uma lista com os meus desejos, alguns já chegaram, outros acredito que vêm a caminho. Os desejos também sofrem ação da lei que diz "tanto bate até que fura", todos nós temos essa possibilidade, a de fazer bater, para isso temos que ter um sonho e comprometermos a ser persistentes e este ano ou para o ano que vem ou daqui a 5 a 20 anos, um dia o milagre acontece.

Não sei se vocês pensam igual, mas para mim, nós temos toda a responsabilidade no processo criativo da nossa vida, nós criamos a doença, o êxito, a saúde ou o amor, todas estas coisas que são as mais importantes da vida, não podem ficar na mão do destino, ou da sorte, elas estão na nossa mão.
No entanto a vida, aqui no 3D, é composta de lei e contra-lei, de uma balança que equilibra o que eu dou com o que eu vou receber, por isso a cada desejo pedido, pergunte-se a quê está disposto a fazer para alcançar o que pediu? Quanto tempo está disposto a perseverar? Está disposto a pagar o preço?
Suponha que o seu desejo é entrar numa universidade, num determinado curso, está disposto a estudar? A passar os fins de semana inclinado sobre os livros?
Suponha que quer deixar de ser diabético e deixar de tomar a metformina, está disposto a fazer diariamente exercício? A comer mais verduras, sucos verdes, frutas, a deixar as farinhas refinadas, o café, os bolinhos e mesmo o pão?

Dou algo e recebo, primeiro dou depois recebo, por vezes queremos receber e receber e não dar, mas isso é injusto, o correto é recebo porque dei, se quero receber muito tenho que dar muito, e isto é para todas as áreas da nossa vida.

Temos de QUERER com paixão, paixão pela vida, pelo nosso trabalho, é com fogo que se cozinha, é com paixão que se cria.
Escrevo o que quero,  pergunto-me o que estou disposta a dar pelo o que quero, e me ponho em ação com todas as minhas forças mentais e emocionais acreditando e colocando nesse objetivo  a minha energia.
Nos problemas de doença, o ter-se pensamento positivo faz toda a diferença, não é suficiente mas é um co-fator importante para a cura. Não podemos focar-nos na doença nem nos seus sintomas, antes pelo contrario à nossa mente deve vir sempre que estamos bem, que cada dia estamos melhor, confiar no poder de cura do corpo, perceber que fomos feitos ou evoluímos maravilhosamente e nossas células são obras magistrais da biologia que trabalham sempre em nosso favor.

Então, há que decidir e querer e querer com entusiasmo, querer com paixão, e seguir persistindo...
Não desista...
Nunca...
Decida que 2015 vai ser melhor que o anterior...