segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Manteiga ou Margarina - Quem é a Vilã?

Imagem copiada Net
Quem não gosta de uma torrada quentinha?
Mas...Com Manteiga ou com Margarina?

Podemos escolher a Manteiga, que é um produto antigo, com muitas referencias bíblicas, usada por muitos povos inclusive os Árabes, que a faziam num saco feito de pele de cabra  suspenso, que era agitado até formar a manteiga.
A manteiga é um produto de origem animal, é a fração gorda do leite, rica em gorduras saturadas e calorias, pelo que é recomendável comer em doses moderadas.
Por outro lado temos as tão publicitadas Margarinas, que há primeira vista podiam ser mais benéficas pois derivam de origem vegetal, mas não são.

Do mundo vegetal só se consegue extrair óleos, e para que estes passem a sólidos sofrem um processo chamado Hidrogenação, que consiste na junção de hidrogénio à gordura vegetal.
A gordura vegetal obtida tem o nome de margarina, por isso se chamam de gorduras hidrogenadas.
Habitualmente as margarinas são fabricadas pela hidrogenação de óleos vegetais refinados.
Vários estudos demonstraram os efeitos adversos relacionados com esta gordura, como ataques cardíacos, alguns cancros, diabetes, obesidade, disfunções imunológicas, etc...
O epidemiologista-chefe da Escola de Medicina de Harvard, Walter Willet, diz que a introdução dos Hidrogenados na alimentação foi o maior desastre da historia alimentícia dos EUA.

Para fazer frente ao conhecimento geral de tantos malefícios das Margarinas, a industria teve de procurar outros caminhos para se ver livre deste "problema", por isso atualmente muitas margarinas têm na sua embalagem o rotulo 0% de gordura Hidrogenada.
E é verdade, não usam gordura hidrogenada, usam Gordura Interesterizada, que nada mais é que um óleo vegetal modificado quimicamente e que  segundo estudos recentes, pode ser mais perigoso para a Saúde do que a anterior.
Um estudo publicado na revista Nutrition & Metabolism mostrou que a Margarina Interesterificada aumenta a resistência insulínica, ou seja tanto aumenta a taxa de glicose como diminui a produção de insulina, por isso é apontada como uma precursora da diabetes.

Vejamos... A Manteiga é um produto animal, gordo, mas que existe na Natureza, é um produto que o organismo reconhece e consegue metabolizar, ao contrario a Margarina é sempre um produto artificial e é recebida pelo corpo como um produto estranho.
Há quem defenda que ela "plastifica" os vasos levando a infartos e derrames e está presente num numero muito grande de produtos que chamamos alimentos como biscoitos, chocolate, chips, batatas fritas, gelados, que são comidos por crianças, jovens e idosos.
Quando, nos dias de hoje as pessoas pagam mais por margarina do que por manteiga e mesmo assim a compram, estão a ser enganadas, acreditam que estão a comer algo que lhes faz bem, quando na verdade é precisamente o oposto, a manteiga tem menos malefícios na saúde que qualquer margarina, tanto a hidrogenada como a interesterizada.


quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Comer fruta reduz o risco de desenvolver Diabetes tipo 2

imagem copiada net
O que é verdade vem sempre ao de cima!
Durante muito tempo e ainda hoje muitos profissionais de Saúde aconselham a uma diminuição do consumo de fruta, quando a pessoa é portadora de Diabetes Tipo 2.

Quantas vezes em conversa, pessoas me perguntam o que comer ao pequeno almoço, ao almoço, ao jantar e quando eu falo em fruta, seus olhares se desviam e respondem "...mas fruta? sabe é que a fruta é doce... o medico só me deixa comer 2 peças ao dia...como um iogurte magro com uma bolachinha agua e sal...".

Mas, agora saiu um estudo, e peço que principalmente os profissionais de saúde o leiam, para que não retirem a fruta aos diabéticos, pois o que acontece é que no lugar da fruta passam a comer produtos industrializados muito mais prejudiciais do que a fruta.

Acreditava-se que a fruta era alimento "quase proibido" para os diabéticos, porque é rica em açucares, mas confirmou-se que a frutose doce da fruta é metabolizada de maneira diferente da glicose, o que não se acumula no sangue nem leva a grandes  alterações na glicemia dos diabéticos.

Este ano tive um caso pratico de um senhor de 70 anos medicado mas com valores muito altos de glicemia,  não queria fazer nenhumas alterações alimentares e eu só aconselhei a mudar o pequeno-almoço.
O senhor tomava o pequeno-almoço no café onde comia diariamente um galão (leite com café) e meia torrada com manteiga; antes de comer tinha a glicemia a 270 ( o limite normal é 110), depois a 320 ou mais.
Eu aconselhei-o a substituir esta refeição por fruta, o que ele aceitou; na altura passou a comer uma manga como pequeno-almoço e disse-me todo contente que a glicemia já não lhe subia tanto. Claro que o senhor tinha de fazer alterações também nas outras refeições para controlar o problema.
Este é um pequeno exemplo, de como a fruta pode não ser prejudicial na diabetes.

Este poste nasceu baseado num estudo no qual participaram 187.382 pessoas,  publicado no British Medical Journal, que concluiu que consumir mais frutas em especial mirtilo, uvas e maçãs se associa a um menor risco de diabetes tipo 2.
O mesmo estudo também refere que se em vez de comer a fruta inteira, beber unicamente o seu sumo, então passa a ser prejudicial na diabetes.

Foram avaliadas varias frutas, as que mais diminuíram o risco de diabetes foram o mirtilo, as uvas, e as maçãs, respectivamente 26%, 12% e 7%.
E pensar que tantos diabéticos se recusam a comer uvas porque são doces, e é a segunda melhor fruta com benefícios na diabetes.
Só se podia chegar a este resultado, a diabetes como tantas outras doenças são processos de stress oxidativo, acidez e muita toxicidade o que aumenta a quantidade de radicais livres, qualquer intuição resultada do bom senso só podia ser esta - os diabéticos assim como todas as pessoas devem comer fruta.

Porque não devemos tomar Suplementos de Cálcio?

Imagem copiada net
Todos nós já ouvimos falar da Osteoporose, mesmo sendo uma doença com poucos anos, tornou-se rapidamente famosa.
A OMS (Organização Mundial Saude) definiu em 1994 a Osteoporose como uma doença sistémica do esqueleto, caraterizada pela diminuição da massa óssea, assim como pela qualidade do osso.
E como em tudo, quando surge a procura surge a oferta; havia uma doença tinha de existir um tratamento e alguns fármacos surgiram para tentar fazer frente ao problema:
- Calcio e Vitamina D
- Terapeutica Hormonal de Substituição
- Bifosfonatos, entre eles o famoso Fosamax
- Calcitoninas - normalmente usada em spray nasal
- Raloxifeno
- Teriparatida - usado muito raramente

O mais usado, visto que não precisa de receita medica, e pode ser adquirido em qualquer farmácia, ervanária ou mesmo através da televisão onde é muito publicitado é - o Suplemento de Cálcio.

Mas será que estamos a fazer bem ao nosso esqueleto e ao nosso corpo como um Todo, ao tomar Suplementos de Cálcio?
Não, segundo um estudo estamos a criar condições internas para problemas cardiovasculares.

Veja...A doença Osteoporose  é recente, a ingestão destes medicamentos para a controlar, também é recente e só agora é que os resultados estão a surgir.
Em Medicina diz-se qualquer coisa como " nós sabemos o que é certo, e quando não está dessa maneira, tentamos o colocar..."; pergunto-me o que é certo a nível de densidade óssea? Será que vamos comparar os ossos de uma mulher de 65 anos com uma de 40 anos? Ou pior vamos fazer uma comparação com uma pessoa de 25 anos, o ano de vida que se diz correto a nível de massa óssea?
Penso, que é normal os ossos tornarem-se menos densos à medida que envelhecemos, por um processo natural. Ter 60 anos e tentar a todo o custo ter ossos de 30 à custa de doses de cálcio, de terapia hormonal, de fármacos, vai de certeza ter efeitos adversos na Saúde, e é isto que mostra o estudo " Os efeitos Cardiovasculares dos Suplementos de Cálcio".
Quando tomamos um suplemento de cálcio, há um aumento rápido de cálcio no sangue, que é uma alteração suficiente para aumentar a placa da artéria coronária, no entanto quando comemos alimentos ricos em cálcio, as alterações dos níveis de cálcio no sangue são mínimas.
O estudo diz: " Os dados disponíveis sugerem que o uso generalizado de suplementos de cálcio em indivíduos mais velhos está a fazer mais mal que bem e deve ser abandonado.
Não há uma associação significativa entre o consumo de cálcio, a densidade óssea e o risco de fraturas."

Achamos sempre que temos de fazer alguma coisa, mas verificamos tempos depois, que o Não fazer nada seria mais benéfico.
Nossos ossos têm vida, consistem em tecidos muito complexos, que necessitam de vários nutrientes, de níveis hormonais adequados, de exercício físico regular, necessitam de tudo isto vindo de uma alimentação adequada e de uma boa exposição solar.


terça-feira, 22 de outubro de 2013

Romã - Um poderoso apoio na Saúde Cardiovascular

Imagem copiada net
A principal causa de morte nos países industrializados, são as doenças cardiovasculares, mas há um fruto que quando ingerido pode fazer frente a este problema.

Um estudo publicado na revista Atherosclerosis  confirma que o Extrato de Romã (suco) pode prevenir e reverter o espessamento das artérias coronárias conhecido por aterosclerose, principal causa de enfarte do miocárdio.

Linus Pauling, cientista, químico que ganhou dois prémios nobéis, defendia que a deficiência em vitamina C era a causa fundamental da doença cardiovascular, isto porque nossos antepassados ingeriam muitas frutas, coisa que nós hoje não fazemos; a falta destes nutrientes podia resultar na deterioração de um órgão.
A romã é rica em Vitamina C.

Imagem copiada net

Felizmente, temos estratégias naturais que podem nos ajudar a evitar os acidentes cardíacos, como o sumo da romã.
Seu suco, vermelho como o sangue, é rico em antioxidantes que protegem as células endoteliais do organismo contra os radicais livres, reduz o stress oxidativo, inibe a oxidação das lipoproteínas de baixa densidade,...etc, ou seja o suco da romã é cardioprotetor porque é um excelente antioxidante e anti-inflamatório.

O Dr. Michael Aviram do Instituto Tecnológico de Israel, dedicou os últimos vinte anos a pesquizar formas de evitar ou eliminar os depósitos de colesterol nas arterias, a pesquizar o que causa a arteriosclerose, os distúrbios cardíacos e os enfartes do miocárdio.
Procurou vários antioxidantes naturais, fez testes  com mais de vinte produtos diferentes da romã, mas concluiu que o suco desta fruta contém um tipo de flavonoide muito eficiente nos problemas cardíacos.
Passou administrar suco de romã aos seus pacientes com estreitamento nas artérias que irrigam o cérebro e os resultados foram rápidos e impressionantes.
Aviram afirmou: " Tenho visto melhoras desde o primeiro mês de tratamento."

Desintoxicação com frutas e vegetais crus? Resposta a comentario

Imagem copiada net
"Sou seguidora do seu blog e da pagina do face. Vou começar uma detox amanhã baseada em fruta e vegetais crus, mas gostava da sua opinião.
Será que posso comer mesmo qualquer fruta?
Sucos de fruta e vegetais de folha verde e batidos de fruta também podem fazer parte?
Será que há algum vegetal menos apropriado para esta fase?
Li no seu blogue que o tomate não deve ser consumido em determinadas alturas do ano, a maçã ao contario aconselha até a fazer detox de 3 dias. obrigada"

Será que posso mesmo comer qualquer fruta?
Para mim, a fruta é o alimento numero um do Homem; geneticamente somos quase iguais aos gorilas e eles alimentam-se essencialmente de frutas.
Mas, nós temos negligenciado tanto a fruta, que deixou de ser um alimento para passar a ser algures uma sobremesa.

Pode comer qualquer fruta e qualquer vegetal de folha verde, que seja da época. Por exemplo, a melancia é um excelente fruto de desintoxicação, mas não faz sentido come-la no outono.
Nesta altura do ano temos: as uvas, os diospiros, as peras, as maçãs, as anonas, a maravilhosa romã, e está a chegar as tanjas, as clementinas, as tangerinas, o limão; e mais para o fim de novembro chega a laranja.
Podemos comer frutas tropicais?
Eu respondo que sim, mas não devemos exagerar; por exemplo eu posso passar 3 dias a comer unicamente maçãs, ou beber unicamente num dia da semana suco de romã, ou fazer 3 dias a uvas, mas não concordo com 3 dias a bananas, com 1 dia a abacaxi; penso que não é apropriado para os que vivem em Portugal.

Sucos de fruta e vegetais de folha verde e batidos de fruta também podem fazer parte?
Sim.
Num programa de desintoxicação, os melhores sucos são os de folhas verdes, cenoura, beterraba, abobora, nabo e rabanete. Mas como temos de adoça-los para os conseguir beber, juntamos fruta como as maças ou uvas.

A diferença entre o suco e o batido, é que o suco não tem fibra, porque é coado, enquanto o batido é unicamente a fruta esmigalhada; num batido não deve misturar muitos ingredientes.
Ao contrario dos batidos, os sucos não precisam de digestão, e o corpo se centra mais rapidamente no processo de limpeza, pelo que será mais rápida a desintoxicação.


Será que há algum vegetal menos apropriado para esta fase?
Todos os vegetais da época são apropriados, nesta altura o tomate está a deixar de o ser.
Mas, temos a abobora, a cenoura, a beterraba, os espinafres, as couves, todos importantes para beber em suco.

Qualquer pessoa pode fazer o seguinte plano de desintoxicação:
Ao levantar: Beber sumo de 1 limão com 1 colher de sobremesa de azeite                      extra virgem extraído a frio.
Após 30 minutos: Suco verde
                          
Pequeno almoço: Fruta, não misturar muita variedade.

Almoço: Salada, que pode consistir de alface, agrião, repolho ralado (tipo                juliana), espinafres, com cenoura, beterraba, abóbora  nabo, 
             rabanetes ralados, salsa, coentros, temperada com azeite.
             Não tem que misturar tudo no mesmo dia, vai alternando.

Jantar: Sucos, batidos e fruta. 
           Beber sucos e leites vegetais.
           Suco de cenoura, beterraba e maçã.
           Suco de romã.
           Leite de amêndoa, de sementes de sésamo.
           Fruta.


Chás devem ser adicionados, mas de acordo com a pessoa.
Paralelamente ao programa alimentar, pode fazer aplicação de argila sobre o ventre.
Aplicar a argila amassada numa gaze ou pano muito fininho, colocar sobre o ventre, com toalha por cima.
Dormir assim toda a noite.  

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Planta importante na Diabetes

Imagem copiada net
A diabetes está por toda a parte; é um desequilíbrio metabólico  presente no corpo da maioria das pessoas.
Muito se pode fazer para controlar e curar esta doença, principalmente a diabetes tipo 2, que é uma doença do estilo de vida.

Mas, pesquisadores da Universidade de Auckland diz que temos uma planta que nos pode ajudar, pois mostrou que tem a capacidade de diminuir a sensibilidade à insulina e aumentar a produção de insulina pelo pâncreas - o Extrato das Folhas da Oliveira.

Ficou concluído que:
" A suplementação com polifenóis da folha de oliveira por 12 semanas melhorou significativamente a sensibilidade à insulina, e a capacidade de secreção de células beta  em homens de meia idade."

Os cientistas envolvidos fizeram uma comparação entre os fármacos para controlar a diabetes e o extrato da folha de oliveira, e mostraram a vantagem do produto natural frente ao químico.
Os medicamentos convencionais normalmente só atuam num sentido, por exemplo o fármaco que diminui a sensibilidade a insulina, não aumenta atividade das células beta pancreáticas, mas o extrato da folha da oliveira mostrou ter ação tanto num caso como noutro.
No ano passado um estudo Israelense mostrou a ação terapêutica do extrato da folha de oliveira na diabetes tipo 2, onde as pessoas desceram significativamente os níveis de HbA1c ( hemoglobina glicosilada) um marcador importante nas pessoas diabéticas.




É sempre bom ter umas plantas que nos possam ajudar, mas da mesma forma que os fármacos não curam, as plantas também não. O que nos cura, é a volta ao equilíbrio interno, resultante de um estilo de vida adequado, mas enquanto não encararmos essa realidade, podemos sempre para controlar os sintomas escolher terapias menos agressivas, como o extrato da folha da oliveira.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Plantas para a Bronquite

imagem copiada net
A bronquite é uma inflamação na mucosa bronquial.
Como sintomas principais temos tosse persistente, dificuldade respiratória e presença de expetoração.

Que plantas usar?

Cenoura
A cenoura fortalece as mucosas e aumenta as defesas, deve ser tomada diariamente em sumo e comida ralada crua.


Tília
A tília é um excelente sudorifico, ou seja estimula a sudação, o que é muito recomendado em gripes e catarros.
É uma boa opção para ser tomada à noite, e principalmente por crianças devido ao seu sabor agradável e adocicado.
A tília foi uma das plantas aprovadas pela Comissão Europeia, para combater gripes, tosses e bronquites.


Hidraste
Deve ser tomado nas bronquites com muita secreção.
Regenera as células das membranas mucosas.
Não deve ser tomado por gravidas, nem por quem tem a tensão alta.


Cebola
Comer crua ou em xarope.
Num recipiente coloque rodelas de cebola, rodelas de limão e cubra com mel. Tape e beba no dia seguinte 1 colher de sopa de 2 em 2 horas.


Eucalipto



Pode fazer um cozimento de folhas de eucalipto, juntar um pouco de Vickvaporub, colocar a cabeça por cima do recipiente de forma a respirar o vapor.





O eucalipto pode ser bebido em infusão adoçada com mel; pode-se juntar umas gotas de sumo de limão.






Alcaçuz
O chá ou extrato de alcaçuz é muito efetivo, principalmente nos ataques de tosse. Pode ser tomado sozinho ou juntar a outras plantas, como por exemplo fazer um chá de Erva-cidreira com alcaçuz e eucalipto, juntar mel e sumo de limão.
Não deve ser tomado por quem tem a tensão alta e por pessoas com a glicemia muito alta.


Tanchagem

É uma planta a pensar quando se precisa de fluidificar as secreções.
Usar em infusão.