sexta-feira, 31 de maio de 2013

Toma a vacina da gripe? Veja o que um cientista diz...

imagem copiada net
Um cientista da Universidade Johns Hopkins emitiu um esclarecedor relatório sobre a vacina da gripe no Brithish Medical Journal (BMJ).
Peter Doshi, o autor do relatório, diz que embora as vacinas estejam a ser empurradas para o publico em números sem precedentes, elas são menos eficazes e causam mais efeitos secundários do que é alertado pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA.
Além disso, diz Doshi, os estudos que fomentam a politica do incentivo da vacina anual contra a gripe, são muitas vezes estudos de baixa qualidade que não comprovam as alegações oficiais.

 A promoção das vacinas contra a gripe é uma das politicas de saúde mais visíveis e agressivas nos EUA, diz Doshi, do Johns Hopkins School of Medicine.
As empresas farmacêuticas e funcionários públicos pressionam para que haja uma vacinação generalizada a cada outono. Os resultados têm sido fenomenais. Apenas à 20 anos atras, estavam disponíveis 32 milhões de doses de vacinas e atualmente disparou para 135 milhões de doses.

" A vacina pode ser menos vantajosa e menos segura do que tem sido afirmado, e ameaça da gripe parece ser exagerada." Disse Doshi.

O que se alega para impulsionar a toma da vacina é que a gripe vem com um risco de complicações graves que podem causar a morte, especialmente em idosos e pessoas que sofrem de doenças cronicas. Esse não é o caso disse Doshi.

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA reconhece que o único estudo randomizado da vacina contra a gripe em idosos não encontrou nenhuma redução no numero de mortes. " isso significa que vacinas contra a gripe são aprovadas para uso em pessoas mais velhas, apesar da falta de testes clínicos sérios que demonstrem uma redução nas consequências graves:" Diz Doshi


"Para a maioria das pessoas e possivelmente para a maioria dos médicos, os funcionários só precisam reivindicar que as vacinas salvam vidas, e supõe-se que deve haver uma pesquisa sólida por trás dele", diz Doshi. Infelizmente, esse não é o caso, diz ele.


Embora o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, diga que as vacinas contra a gripe são seguras e não há necessidade de pesar os benefícios contra o risco, Doshi discorda. Ele aponta para um estudo australiano que descobriu que uma em cada 110 crianças menores de cinco anos de idade teve convulsões, após a vacinação em 2009 para a gripe H1N1. Investigações adicionais verificaram que a vacina H1N1 também foi associada com um aumento nos casos de narcolepsia entre os adolescentes.

As preocupações de Doshi ecoam as do Dr. Russell Blaylock, um neurocirurgião e autor de "O Relatório de Bem-Estar Blaylock", que levanta profundas preocupações sobre a segurança e eficácia da vacina contra a gripe.

A vacina não só não é segura, diz à Newsmax Health, como também não funciona. "A vacina é completamente inútil, e o governo sabe disso", diz ele. "Há três razões para que o governo incentive os idosos a tomar vacinas contra a gripe: pneumonia secundária, hospitalização e morte. No entanto, um estudo realizado pelo grupo Cochrane estudou centenas de milhares de pessoas e descobriu que a vacina oferecia proteção zero para essas três coisas.

Um estudo divulgado em fevereiro descobriu que a vacina contra a gripe foi apenas 9 por cento eficaz na proteção de idosos contra a gripe mais virulenta da temporada 2012-2013.

O que é ainda pior é que as crianças pequenas que recebem a vacina contra a gripe não obtêm proteção contra a doença. "O governo também diz que todos os bebês com idade superior a seis meses devem receber a vacina, e eles sabem que ela contém uma dose de mercúrio, que é tóxica para o cérebro," diz o Dr. Blaylock. "Eles também sabem que os estudos têm mostrado que a vacina da gripe tem ZERO eficácia em crianças menores de cinco anos."

Para a maioria das pessoas, diz o Dr. Blaylock, as vacinas contra a gripe não previnem a gripe, mas na verdade aumentam as chances de pegar a gripe. O mercúrio contido nas vacinas é um forte depressor imunológico e faz com que a vacina contra a gripe suprima a imunidade por várias semanas. "Isso faz com que as pessoas altamente susceptíveis contraiam a gripe", diz ele. "Eles podem até pensar que a vacina lhes deu a gripe, mas isso não é verdade - ela deprimiu seu sistema imunológico e em seguida elas pegaram a gripe."

O Mercúrio estimula o cérebro durante vários anos, diz Dr. Blaylock, e esta ativação é a causa da doença de Alzheimer e outras doenças degenerativas. Um estudo descobriu que aqueles que recebem a vacina contra a gripe de três a cinco anos aumentam o risco da doença de Alzheimer em 10 (DEZ!!!) vezes.


Doshi afirma que a gripe é um caso de "mercantilização da doença", em um esforço para expandir mercados. Ele aponta para o fato das mortes por gripe ter diminuído drasticamente durante o meio do século 20, muito antes das grandes campanhas de vacinação começarem no século 21.

Por que as empresas farmacêuticas colocam tanta pressão para a vacinação contra a gripe?
"É tudo pelo dinheiro", diz o Dr. Blaylock.
 "As vacinas são o sonho de toda empresa farmacêutica. Elas têm um produto que tanto o governo quanto a mídia vai ajudá-los a vender, e uma vez que as vacinas são protegidas legalmente, elas não podem ser processadas se alguém tiver uma complicação por causa da vacina."


O artigo de Doshi "é um sopro de ar fresco", diz o Dr. Blaylock. "Este artigo expõe em termos bem definidos e articulados o que tem sido conhecido por muito tempo - que a promoção da vacina contra a gripe é uma fraude".

"Aqui está a conclusão", diz o Dr. Blaylock. "O grande número de pessoas que recebe a vacina contra a gripe não vai obter qualquer benefício, mas eles terão todos os riscos e complicações."



quinta-feira, 30 de maio de 2013

O que provoca as doenças cardiovasculares? Um grande cirurgião abre o "jogo"

O Dr. Dwight Lundell é cirurgião e especialista em doenças do coração há mais de 25 anos; já realizou mais de 5000 cirurgias ao coração.
Vejamos o que ele diz sobre as doenças cardiovasculares:

"Nós os médicos com todo o nosso treino, conhecimento e autoridade, muitas vezes adquirimos um ego bastante grande, que tende a tornar difícil admitir que estamos errados. Então, aqui está. Admito estar errado... 
Como cirurgião cardíaco e com experiência de 25 anos, tendo realizado mais de 5000 cirurgias, hoje é o meu dia para reparar o erro medico.

Treinei com outros médicos proeminentes, mas descobri que eram "formadores de opinião".
 Somos bombardeados com literatura cientifica, participamos em seminários, e aprendemos com os "formadores de opinião" que a doença cardíaca resulta dos níveis elevados de colesterol no sangue. Assim, o tratamento passava pela prescrição de medicamentos para baixar o colesterol, e uma dieta com pouca ingestão de gordura, para prevenir as doenças cardíacas.
Qualquer recomendação diferente era considerada uma heresia e poderia resultar em negligencia médica.

Mas, isto não está a funcionar.
Estas recomendações já não têm apoio cientifico e não são moralmente defensíveis.
Há alguns anos que se descobriu que a verdadeira causa da doença cardíaca é a inflamação na parede da artéria.

Apesar de 25% da população tomar o medicamento Estatinas, e apesar de termos reduzido a gordura, vai morrer mais pessoas com doença cardíaca que nunca.
As estatísticas do American Heart association mostram que 75 milhões de americanos sofrem com doença cardíaca, e afeta cada vez mais pessoas e mais novas.

Simplificando, sem estar presente a inflamação no corpo, não há nenhuma maneira do colesterol se acumular nas paredes do vaso sanguíneo e causar doenças cardíacas e acidentes vasculares cerebrais.
Sem inflamação, o colesterol movimenta-se livremente por todo o corpo. É a inflamação que faz com que o colesterol se torne preso na parede da artéria.
A inflamação não é difícil de perceber - é simplesmente uma defesa do corpo a um invasor, tais como bactérias, vírus ou toxinas. O ciclo de inflamação é perfeito na forma como ela protege o corpo contra esses invasores virais e bacterianos. No entanto se expusermos o corpo a toxinas ou a alimentos para os quais o corpo humano não foi projetado e não sabe processar, vai ocorrer uma condição chamada de inflamação cronica.
Inflamação cronica é tão prejudicial como a inflamação aguda é benéfica.

Que pessoa expõe repetidamente o seu corpo a substancias danosas?
Bem, talvez os fumadores, mas eles fizeram uma escolha intencional, o problema é que as restantes pessoas seguem uma dieta rica em gorduras polinsaturadas e em carbohidratos e não sabem que é isto que está a causar prejuízo para os nossos vasos sanguíneos.
 Esta lesão repetida cria uma inflamação cronica que leva à doença cardíaca, Acidente vascular cerebral, diabetes e obesidade.

Quais são os culpados da inflamação cronica?
Eles são a sobrecarga de hidratos de carbono simples e altamente processados como açúcar, farinha e todos os produtos feitos deles, o excesso de consumo de ómega-6, óleos vegetais como de soja, milho e girassol que são encontrados em muitos alimentos processados.

Visualize uma escova dura a ser esfregada sobre a pele varias vezes, até que esta fique vermelha e quase a sangrar...agora imagine fazer isto por 5 anos, todos os dias. Esta é uma boa maneira de visualizar o processo inflamatório que pode estar acontecer dentro do seu corpo agora. independentemente de onde ocorra o processo inflamatório, externamente ou internamente é a mesma coisa.
Eu olhei milhares de vezes para dentro de artérias. A artéria doente, parece que alguém pegou uma escova e esfregou repetidamente contra a parede.

Os alimentos que comemos criam pequenas lesões e fazem com que o corpo responda de forma continua e adequada com a inflamação.
 Enquanto nós saboreámos um tentador pão doce, o nosso corpo responde de forma alarmante, como se um estrangeiro invasor entra-se e declara-lhe guerra, e isto acontece todo o santo dia.

Como pode um simples bolinho doce criar inflamação e deixar-nos doentes?
Imagine derramar mel no seu teclado e você tem uma visão do que acontece dentro da célula.
 Quando consumimos carbohidratos simples como o açúcar, o açúcar no sangue sobe rapidamente. Em resposta, o pâncreas segrega insulina, cuja principal finalidade é fazer com que o açúcar chegue em cada célula, onde é armazenado para energia.
Se a célula estiver cheia e não precisar de glicose, o excesso é rejeitado para evitar que prejudique o trabalho.
Quando as células rejeitam a glicose extra, o açúcar no sangue sobe produzindo mais insulina e a glicose se converte em gordura armazenada.

Mas, o que tudo isto tem haver com a inflamação?
O corpo não controla mito bem o açúcar. Moléculas de açúcar extra grudam-se a varias proteínas, que por sua vez lesam as paredes dos vasos sanguíneos. Estas repetidas lesões às paredes dos vasos sanguíneos desencadeiam a inflamação.
 Ao entrar açúcar no seu sangue varias vezes por dia, é exatamente como se esfregasse uma lixa no interior dos vasos sanguíneos. Sei que não consegue ver, mas tenha certeza que é isto que está a acontecer.
Eu vi em mais de 5000 pacientes que operei nos meus 25 anos um denominador comum em todos eles - inflamação em suas artérias.

Voltemos ao pão doce.
Esse "alimento" gostoso e com aparente inocência, não só contem açucares como também é cozido em um dos muitos óleos ómega-6 como o de soja.
Batatas fritas e peixe frito são embebidos em óleo de soja, alimentos processados são fabricados com óleos ómega-6 para prolongar a sua vida útil.

Ómega 6 é essencial e faz parte da membrana de cada célula, controlando o que entra e o que sai - mas deve estar em equilíbrio correto como Ómega-3.
Com o desequilíbrio provocado pelo excessivo consumo de Ómega-6, a membrana celular passa a produzir substancias químicas chamadas citocinas, que causam inflamação.

Atualmente a dieta tem produzido um extremo desequilibrio dessas duas gorduras (omega-3 e o omega-6). A relação da faixa de desequilíbrio chega a ser de 15 para 1 ou de 30 para 1, a favor de omega-6. Isto causa uma tremenda quantidade de citocinas que causam inflamação.

Nos alimentos atuais, uma proporção de 3 para 1 seria o ideal e saudável. Para piorar a situação, o excesso de peso que você carrega por comer esses alimentos, cria uma sobrecarga de gordura nas células que derramam grandes quantidades de substancias químicas pró-inflamatórias que se somam aos ferimentos causados por ter o açúcar elevado no sangue.

O processo que começou com um bolo doce se transforma num ciclo vicioso que ao longo do tempo cria a doença cardíaca, a pressão arterial alta, a diabetes e finalmente a doença de Alzheimer, visto que o processo inflamatório continua inabalável.
Não há com escapar do fato de que quanto mais alimentos processados e preparados consumirmos, mais caminharemos para a inflamação. O corpo humano não consegue processar, nem foi concebido para consumir alimentos embalados com açucares e embebidos em óleos ómega-6.

Como controlar a inflamação?
Há apenas uma resposta para acalmar a inflamação, é voltar aos alimentos mais perto de seu estado natural. . Escolha carbohidratos complexos, como os integrais, coma frutas e vegetais coloridos. Reduza ou elimine gorduras omega-6 causadoras de inflamações como óleo de milho e de soja e os alimentos processados que são feitas a partir deles. Uma colher de sopa de óleo de milho contém 7.280 mg de ômega-6, de soja contém 6.940 mg. Em vez disso, use azeite ou manteiga de animal alimentado com erva. As gorduras animais contêm menos de 20% de ômega-6 e são muito menos propensas a causar inflamação do que os óleos poli-insaturados rotulados como supostamente saudáveis.

Esqueça a "ciência" que tem sido martelada em sua cabeça durante décadas.
A ciência que a gordura saturada por si só causa doença cardíaca é inexistente. A ciência que a gordura saturada aumenta o colesterol no sangue também é muito fraca. Como sabemos agora que o colesterol não é a causa de doença cardíaca, a preocupação com a gordura saturada é ainda mais absurda hoje. A teoria do colesterol levou ao não consumo de nenhuma gordura, e criaram-se os alimentos que agora estão causando uma epidemia de inflamação. A medicina tradicional cometeu um erro terrível quando aconselhou as pessoas a evitar a gordura saturada em favor de alimentos ricos em gorduras omega-6. Temos agora uma epidemia de inflamação arterial levando a doenças cardíacas e a outros assassinos silenciosos.
 O que você pode fazer é escolher alimentos integrais que sua avó servia (frutas, verduras, cereais, manteiga, banha de porco) e não aqueles que sua mãe encontrou nos corredores de supermercado cheios de alimentos industrializados.
Eliminando alimentos inflamatórios e aderindo a nutrientes essenciais de produtos alimentares frescos não-processados, você irá reverter anos de danos nas artérias e em todo o seu corpo causados pelo consumo da dieta típica americana. 
O ideal é voltarmos aos alimentos naturais."

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Alergias ao Pólen - a Homeopatia pode ajudar

As alergias ao pólen também conhecidas por rinite alérgica, são uma resposta exagerada do organismo perante uma substância ou alérgeno.
Quando a pessoa respira um alérgeno, o corpo estimula nas pessoas alérgicas a produção de anticorpos (IgE), histamina e outras substâncias pró-inflamatórias e produtoras de muco.
Todo este processo inflama a mucosa nasal e faz com que se desencadeie sintomas como comichão nos olhos, ardor e prurido na garganta, rinorreia e obstrução nasal, entre outros.
Também pode produzir eczema e incluso sintomas asmáticos com dificuldade para respirar, tosse seca e opressão torácica.

A homeopatia pode aliviar os sintomas da alergia, sem que o paciente recorra aos medicamentos convencionais como corticosteroides e anti-histamínicos com todos os seus efeitos colaterais.
O importante é a pessoa preparar-se com antecipação e não deixar os sintomas se exacerbarem, deve começar a tomar o medicamento assim que o sintoma começar.
Para mim a cura das alergias, passa por outros caminhos, principalmente o alimentar, mas como forma de controlar os sintomas, a homeopatia é a melhor opção.

Dos medicamentos abaixo, escolha um ou dois dos que mais semelhanças tem com a sua alergia:
Allium Cepa 5CH - lacrimejos com ardor e picadas, espirros com abundante rinorreia aquosa. Os sintomas melhoram com calor e ao ar livre.


Euphrasia 5CH -Abundante lacrimejos, com irritação e vermelhão da conjuntiva. As lagrimas são tão intensas que a pessoa não para de chorar.
Os sintomas oculares pioram ao ar livre, com o calor e com a luz do sol.
A descarga nasal agrava à noite.

Pulsatilla 5CH - Descarga nasal durante o dia e congestão à noite.
Pulsatilla é um medicamento indicado para pessoas amáveis, tranquilas, doceis e muito emotivas.

Nux Vomica 5CH - útil para pessoas particularmente irritáveis, tensas com descargas nasais fluidas durante o dia e congestão nasal à noite.
Os sintomas tendem a piorar em lugares fechados e melhoram ao ar livre. Pioram com o frio.
Espirram muito pela manhã.

Arsenicum Album 5CH - têm uma rinorreia aquosa, pouco abundante, mas ardente e que escorre para o lábio superior. Os sintomas pioram como frio e melhoram com o calor.

Sabadilla 5CH - espirros violentos, contínuos e incompletos. Prurido na garganta e na mucosa nasal.
agravam com o cheiro das flores e com o frio.

Os medicamentos acima mencionados apresentam-se em grânulos.

Deve tomar 3 grânulos, 3 vezes ao dia, fora das refeições. Nos momentos  agudos pode repetir até 3 vezes a toma, de 15 em 15 minutos.

segunda-feira, 27 de maio de 2013

A Cura de um Adenocarcinoma no Pâncreas


O artigo abaixo é da autoria do Dr. Pedro Choy e foi publicado na Revista "Nova Gente" a 20 de Abril de 2013.
Decidi fazer uma copia e publicar para que chegue a mais pessoas, para que se entenda que o caminho da cura das doenças oncológicas não passa unicamente pelos métodos da Medicina Convencional, há mais que cirurgia, há mais que quimioterapia, há mais que radioterapia…

"Receoso mas feliz é o estado de espirito que hoje define o sorriso hesitante do Joaquim. Na verdade não sabia se deveria rir, ou chorar, e se seria alegria, ou tristeza…
Acabou de saber que afinal ainda tem muitos anos para viver… Professor de matemática, 59 anos, homem de rigor e crente em Deus perguntara-se imensas vezes por que razão lhe coube a ele tamanha provocação.
Faz hoje dez meses veio a uma consulta por lhe terem detectado, um nodulo suspeito no pâncreas com 20mm de diâmetro, mais precisamente na transição da cabeça para o corpo do órgão.
Fez biopsia e a Anatomia Patológica, sentenciou-o com um diagnóstico histológico, era o pior dos cenários, um adenocarcinoma ductal do pâncreas.
Claro que foi a correr á Internet e leu relatos horríveis da doença, nomeadamente de que se trata de uma doença com prognóstico muito reservada e com esperança de sobrevida média não superior a seis meses.
Ficou prostrado, derrotado e preparou-se para se despedir da vida. A cirurgia era de alto risco e pouca esperança, pelo que não fez, experimentou a quimioterapia, mas não tolerou os efeitos colaterais e teve de abandonar.
Um familiar de um doente oncológico que é tratado nas Clinicas Pedro Choy falou-lhe e veio à consulta, mas veio como quem vai à bruxa, incrédulo e em desespero de causa pois já nada tinha a perder… Na primeira consulta propus acupunctura associada a um tratamento com dois cogumelos chineses e Harmo Spleen. Este ultimo é um "equilibrador" das funções do baço e do pâncreas, à base de ervas chinesas que se apresenta em gotas. Acontece que para a Medicina Chinesa, a origem e crescimento dos tumores depende da energia do baço e este era do pâncreas, logo o Harmo Spleen estava em teoria muito indicado…
Hoje veio mostrar-me a ressonância magnética acabada de fazer. Tinha aberto o envelope e lido, mas receava as palavras. È trémulo e hesitante que me entrega o relatório onde se pode ler: " O pâncreas apresenta-se normodimensionado, sem imagens de lesões ocupando espaço nomeadamente de natureza sólida ou quistica."
- " Então que se conclui?" pergunta impaciente.
Conclui-se que o tumor desapareceu, já não existe, nem deixou vestígios. Ou seja a ressonacia indica que em principio está curado…
As palavras provocaram um soluço, e  de lagrima ao canto do olho ouvi:
- "Obrigado…foi o que me parecia mas não queria acreditar, todos me disseram que esta doença era incurável e fatal em pouco tempo!"


Vitiligo - Pode a pimenta negra ajudar?

imagem copiada net
Na doença das manchas brancas chamada Vitiligo, dá-se a destruição dos melanócitos, que são as células responsáveis por produzir melanina, que é um pigmento que dá coloração à pele e ao cabelo.

Um estudo feito na Inglaterra, mais precisamente em King College de Londres, comprovou que a pimenta negra tem um alcaloide denominado peperita que ao ser aplicado nas aéreas despigmentadas incentiva a produção de melanócitos, que começam a produzir melanina e a pele vai adquirindo gradualmente cor.

As experiencias foram realizadas em laboratório, mas teve resultados positivos, em seis semanas a pele pode ficar bege.

Como Fazer?

Moer num almofariz a quantidade necessária de pimenta em grão, para cobrir as manchas; juntar um óleo que pode ser azeite, óleo de sésamo, ou óleo de amêndoas doces, de forma a ficar uma consistência pastosa.
Aplicar nas zonas brancas.
Deixar no mínimo 30 minutos.

Pode repetir-se 3 vezes as dia.

sábado, 25 de maio de 2013

São as Sementes digeríveis?

imagem copiada net
"...Só vou colocar uma questão, disseram-me que há alguns frutos secos que necessitam de ser cozinhados, porque o organismo não os absorve em cru, um deles é as amêndoas."

Nós não vivemos com os alimentos que comemos, vivemos com os alimentos que digerimos, por isso é deveras importante saber o que comer, e de que forma.

As sementes quando secas ficam num estado de "dormencia" induzido por elementos químicos e biológicos que inibem a germinação, e que protegem  a própria semente contra invasores como fungos, bactérias ou mesmo o próprio homem. Logo estes elementos, chamados fitatos não são benéficos para nós e agridem a flora intestinal.

Mas, o que acontece quando colocamos a semente dentro de agua?
Ela Acorda, pois a agua minimiza a presença dessas "substâncias de proteção" e dá-se o processo de germinação.
Por isso é aconselhado aos que querem seguir uma Alimentação Natural, com incidência de muitos alimentos crus, que hidratem as sementes, antes de as consumir. Precisam de estar em agua 4 a 8 horas.

Não se deve consumir muitas  sementes, tipo amêndoas, sésamo, castanha brasileira, seja qual for sem hidratar; comer esporadicamente não faz mal, mas o ideal é hidratar.

Cozer sementes?
Não. É um processo que retira toda a vida. Ao contrario, hidratar e germinar a semente é o processo que mais vitalidade dá, ela desabrocha para o mundo, contendo em si uma explosão de nutrientes que podem ser aproveitados por nós.

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Tratamento Natural da Alopecia Areata

imagem copiada net

Gostaria de saber se me podia ajudar, tenho uma amiga muito jovem (24anos) que tem um problema no couro cabeludo. Há algum tempo surgiu-lhe uma pelada no couro cabeludo e mais recentemente outra, o dermatologista diagnosticou Alópecia ariata.
O tratamento da medicina tradicional é com medicamentos que quanto a mim ainda a vai prejudicar mais.
Saberá se a hemiopatia a poderá ajudar?
Beijinho e obrigada

Define-se Alopecia areata como a perda do cabelo em áreas circunscritas; apresenta-se de forma redonda, oval ou irregular, de tamanho variável, com acompanhamento de sinais de inflamação insignificantes ou nulos. Pode afetar outras regiões além do couro cabeludo como sobrancelhas, barba, axilas e regiões genitais, porém é raro que ocorra uma perda total de cabelos e pelos.
O termo alopecia provem do grego e significa raposa, por que é um animal que perde o cabelo duas vezes ao ano.


A Alopecia areata é considerada uma doença auto-imune.
Vários fatores têm sido apontados como causa, desde fatores ambientais, psicológicos, presença de microrganismos e genes, ou seja alguma coisa acontece para que nosso organismo faça disparar a resposta imunológica e lese o folículo piloso.
É uma condição sistémica, onde os linfócitos (nossas células de defesa) se agrupam em torno dos folículos afetados, causam inflamação e a consequente perda de cabelo, por isso uma das soluções dadas pela medicina convencional em casos mais graves são injeções locais com derivados de cortisona para desinflamar o local, o que pode ajudar momentaneamente, não resolvendo o problema.

Baseando-me numa visão diferente, penso que o sistema imunitário ataca tecidos do seu próprio organismo, porque nestes existe "substâncias" de intoxicação que ele tenta expulsar através de quadros inflamatórios. No caso da Alopecia areata, pensa-se que exista intoxicação iatrogênica, ou seja pessoas que tomaram ou tomam muitos medicamentos, por sua vez associada a outros quadros de toxicidade, como alimentação não correta, tabaco, pilula, café, stress e falta de exercício; e que todos eles possam conduzir à doença.

O que fazer?

ALIMENTAÇÃO
Duas coisas estão na base da pirâmide do tratamento, uma é DESINTOXICAÇÃO a outra é REGENERAÇÃO.

Para desintoxicar, a pessoa tem de ficar longe de tudo aquilo que vai aumentar a toxicidade e a acidez interna, como:
- Produtos industrializados, tudo aquilo que é alterado pela industria alimentar.
- Carnes e seus derivados.
- Leite e seus derivados.
- Açucares, bolos, bolachas (todas), refrigerantes (nem uma gota), etc..
- Farinha e arroz branco.
- Todos os produtos linha 0 ou diet.
- Tabaco, café, chocolate, etc...
- Emoções negativas.

Para regenerar  e no caso da Alopecia deve aumentar o consumo de alimentos ricos em Vitaminas do grupo B, assim como em zinco, ferro e enxofre.
Para obter as vitaminas do grupo B.
 - Gérmen de trigo, amêndoas, passas, cogumelos, sementes de sésamo, de girassol, tâmaras, pinhões, brócolos, espargos, agrião, pimentos, legumes, cereais integrais, verduras e muita fruta.

Para obter zinco:
- Gérmen de trigo, sementes de sésamo, de abobora, amêndoas e cereais integrais.

Para obter ferro:
- Gérmen de trigo, salsa, urtigas, beterraba, sementes de sésamo, sementes de abobora, amêndoas, tâmaras, figos, nas folhas verdes.

Para obter enxofre:
- Agrião, couve, couve-flor, alho francês, pepino, aipo, espargos, cebola, alho, nabos e rabanetes.

Alguns nutricionistas recomendam comer carne e peixe, pois consideram a necessidade de se ingerir proteínas de boa qualidade; eu não concordo, visto que a carne é dos alimentos que mais toxidade traz ao corpo, os resíduos da sua digestibilidade é acida, nunca trazendo benefícios.
Em sua substituição,junte ás saladas lentilhas, grão de bico, feijões, quinoa e sempre germinados de alfalfa.

- Introduza na alimentação diária 2 a 3 sucos de frutas e vegetais, nos quais pode misturar cenoura, abobora, maçã, beterraba, folhas verdes, entre outras.
Junte sempre aos sumos um pedaço de gengibre, visto ser anti-inflamatório.
 Todos estes sucos contêm antioxidantes que contribuem para que não haja stress oxidativo e morte do bulbo capilar.

- A nível de suplementos eu recomendo a toma diária de pólen, gérmen de trigo, levedura de cerveja, spirulina e chlorela.
Também pode tomar 1 colher de café por dia de curcuma.

 - Beba chá de cavalinha, se não tiver a tensão alta também pode alternar com chá de alecrim.

- Atenção aos intestinos, aos gases e fermentações, deve evacuar todos os dias.

- Faça exercício diário, como caminhadas, ioga, tai-chi, aquilo que gostar e sentir prazer.

OUTROS CONSELHOS
- Cuidado com os champôs químicos, compre um champô de ervanária e o mais suave possível, junte decocção de alecrim, veja aqui como fazer.

- Não seque o cabelo com secador, não use gel, nem lacas, nem tintas.

- No final do banho diário matinal deve passar todo o corpo por agua fria. Mais importante que passar todo o corpo é passar a cabeça; pode lavar com agua morna mas tem de terminar sempre com agua fria.


Tratamentos Tradicionais para Alopecia

Ferver por 10 minutos e deixar repousar a noite toda. Filtrar no dia seguinte:
- 5 colheres de sopa de cavalinha
 - 5 colheres de sopa de urtigas secas
 - 5 colheres de sopa de folhas de alecrim
Depois de lavar a cabeça, passar nesta agua (que tem que estar fria) e massajar bem o couro cabeludo.

No liquidificador colocar um bom ramo de agrião, e 2 colheres de sopa de agua para ajudar a hélice. Triturar. Coar. 
O suco obtido aplica-se diretamente em todo o couro cabeludo, envolvendo bem, deixar por 30 minutos e lavar a cabeça normalmente.
Usar 2 a 3 vezes por semana.

Ferver num litro de agua, uma cebola sem casca em pedaços. Desligar quando a agua estiver reduzida a metade. Coar.
Colocar o liquido num borrifador e aplicar no couro cabeludo todas as noites com uma ligeira massagem e deixar até ao dia seguinte.
Guardar no frigorifico. Pode aplicar frio.
Fazer durante 2 semanas e parar 1, voltar a fazer.

Um dos tratamentos orientais, é esfregar suco ou mesmo  rodelas de gengibre sobre as zonas com menos ou sem cabelo.
Deve fazer varias vezes por semana.

A Medicina Tradicional Chinesa tem um tratamento com "martelo de ameixoeira", que pode ajudar. Recomendo que procure um profissional certificado.

A homeopatia também pode contribuir, no entanto não existe um medicamento homeopático para a alopecia, visto que o medicamento tem que ter as características do doente;  no entanto a nível complexista geral posso indicar:
- Psrinoheel N em gotas
- Galium-Heel N em gotas
Tomar 15 gotas de cada 2x ao dia.
Vende-se em Farmacias e Parafarmacias.


Por ultimo e não menos importante; fique longe do pessimismo e das ideias de vivenciar o mundo como um lugar negativo, exigente e frustrante. Não fique à espera do fracasso e da punição.
Tente resolver a ansiedade generalizada, a depressão e os estados fobicos.
Einstein disse " se mudarmos a maneira de ver o mundo, o mundo muda aos nossos olhos". E é isso que temos de fazer, mudar a maneira de ver e de viver o mundo, tanto o mundo externo como o nosso mundo interno - o nosso corpo. Cada dor, cada mal-estar, cada emoção negativa, cada doença indica-nos que Não estamos a seguir o Caminho certo. Há que parar e perceber o que temos de mudar e seguir em frente...SEMPRE

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Devemos consumir Peixe numa dieta anti-inflamatória? É o Salmão uma boa fonte de Ómega-3?

imagem copiada net

Atualmente, a esmagadora maioria  das pessoas têm níveis altos de inflamação interna, todos indicam estarem/serem doentes e todas as doenças (+ de 90%) têm uma forte componente inflamatória, independentemente  do nome atribuído.

A inflamação é uma das defesas do nosso sistema imunológico, mas quando se perpetua no nosso organismo cria desequilíbrios crónicos, por isso temos de a modular.
Está bem demonstrado que a dieta e o nosso estilo de vida podem controlar e reverter o processo inflamatório e as doenças derivadas do mesmo.

As hormonas que controlam o processo inflamatório (prostaglandinas e leucotrienos) são sintetizados a partir dos ácidos Ómega-3 que têm uma ação anti-inflamatória, e dos Ómega-6 que têm uma ação pró-inflamatória.

Com isto percebemos a necessidade de aumentar o consumo de alimentos ricos em ómega -3, e é aqui que entra o salmão.
Indicado como uma excelente fonte destas gorduras essenciais, passou a entrar na maioria das casas portuguesas.

Este poste surgiu, porque ontem numa conversa, eu referi que sou vegetariana, e a pessoa perguntou:
 " Mas comes peixe? Principalmente o salmão."
Eu não respondi; mas se tivesse que comer peixe, não seria de certeza o salmão, preferiria muito mais o carapau e a sardinha.

No ano passado, numa conferencia na Fundação Gulbenkian, o Presidente do Instituto Português de Investigação do Mar, Carlos Sousa entre outros especialistas em toxicologia apresentaram um estudo sobre os hábitos de consumo de peixe e a relação entre riscos e benefícios.

Chamaram atenção para o metilmercurio existente em muitos peixes, principalmente no peixe-espada preto, nas raias, no espadarte, entre outros e que consumidos em níveis elevados afetam o nosso sistema neurológico.

O investigador sublima a importância de se averiguarem os conselhos que alguns médicos dão sobre alimentação, por exemplo em relação ao consumo do salmão e diz:" o salmão é de fato um peixe que tem Ómega-3, mas também muito Ómega-6 e já temos na nossa dieta muitas fontes de omega-6. Sendo de Aquicultura , o salmão alimenta-se em grande parte de rações de origem vegetal, e estas contribuem para o aumento dos seus níveis de ácidos gordos ómega-6, que têm um efeito pró-inflamatório negativo para uma serie de doenças."
Chama atenção para  forma de cozinhar, que altera o produto inicial não só a nível dos nutrientes como a nível dos contaminantes e a nossa forma de os absorver.

Precisamos de alimentos ricos em Ómega-3?
Sim.
Precisamos de comer salmão e de comer peixe para os obter?
Não.

Eu defendo, que as boas fontes estão no reino vegetal, como por exemplo:
- Sementes de Girassol
- sementes de Sésamo
- Sementes de Abobora
- Sementes de Linhaça
- Sementes de chia
- Castanha do Pará (do Brasil)
- Amêndoas
 - Pinhões
- Abacates
 - Cocos

Estas sementes devem ser consumidas na sua forma crua.
Ultimamente apareceu no mercados, pães de sementes, que muitas famílias fazem um esforço económico para o comprar (é bem mais caro) pois pensam que é um bom produto.
Não, não é.
As sementes contém gordura e toda a gordura se altera em altas temperaturas, tornando-se um alimento nefasto para o nosso organismo.


quarta-feira, 22 de maio de 2013

Quem foi Hipócrates?


Nos dias de hoje, Hipócrates é tão aclamado como esquecido, mas toda a gente o reconhece como o "Pai da Medicina".
Todos os estudiosos de Medicina fazem o juramento de Hipócrates, antes de entrar na prática medica.
Todos os conhecedores da Saúde reconhecem o nome dele, mas quem foi Hipócrates?

Hipócrates nasceu na ilha de Cos, na Grécia; tinha uma mente investigativa  e por isso refutava a maior parte das crenças existentes do seu tempo. Como em qualquer outro tempo da historia, quando alguém não está de acordo com o instituído sofre represálias, e no caso de Hipócrates parece que sofreu ás mãos das autoridades governamentais.

Hipócrates não concordava com quê?
Hipócrates era médico, e a medicina convencional da época, assentava em superstição, religião e magia, as doenças estavam na maioria das vezes associadas com espíritos, raciocínios que ele não aceitava.

Com o quê concordava Hipócrates?
Hipócrates defendeu pela primeira vez que a doença é causada pela transgressão das Leis da Natureza, que a medicina só pode ser praticada cientificamente, com base em fatos, em observação e em estudos.
Acreditava que o corpo devia ser tratado como um Todo e não em peças. Foi o primeiro medico a usar a dieta, ar puro, aguas medicinais, ervas e exercícios no tratamento da doença e com grande sucesso.

Hipócrates descreveu com precisão os sintomas de algumas doenças; por exemplo ele catalogou os sintomas de pneumonia, bem como de epilepsia em crianças.

Depois de anos a viajar por toda a Grécia e a tratar toda a gama de doenças humanas, Hipócrates fundou uma escola de medicina em Cós para ensinar suas ideias. Isto revolucionou a medicina no mundo antigo e estabeleceu-a como uma disciplina, e uma profissão respeitada.

Compilou uma lista de 400 ervas, nas quais encontrou princípios terapêuticos , metade das quais ainda usadas nos dias de hoje.  

No que diz respeito à Medicina como uma "arte" que deve ser praticada com a máxima integridade e abertura para novas ideias, ele desenvolveu um Juramento de Ética Médica para os médicos seguirem.
Hoje, existe uma versão modernizada do juramento de Hipócrates que é feito nas cerimonias de graduação de maioria das escolas medicas ocidentais.

Apesar de Hipócrates ser homenageado como "Pai da Medicina", se ele tivesse vivo, hoje, sem duvida seria rotulado de Naturopata e muito provavelmente seria ignorado ou limitado no seu trabalho por muitos que fazem seu juramento.


Frases de Hipócrates:
- Todas as pessoas têm um medico interior, só temos de ajuda-lo no seu trabalho. A maior força de cura está dentro de cada ser. Nossa alimentação deve ser o nosso medicamento. O nosso medicamento deve ser nossa alimentação.

- Qualquer homem inteligente deve considerar a sua saúde o valor mais fundamental, por isso deve ter o entendimento necessário para se poder ajudar a si mesmo, conseguir fazer escolhas e ser versado em cada um destes assuntos a nível razoável de leigo.

- Se pudéssemos dar a cada individuo a quantidade (eu acrescento - qualidade) certa de nutrição e exercício físico, teríamos encontrado o caminho mais seguro para a saúde.

- É mais importante saber que tipo de pessoa tem uma doença do que saber que tipo de doença a pessoa tem.

- Um homem sábio deve considerar a saúde a maior bênção humana e aprender através do seu pensamento a beneficiar das doenças. Aprender com elas.

sexta-feira, 3 de maio de 2013

Semente de Sésamo

imagem copiada net

A semente de sésamo é uma das sementes que não devia faltar na mercearia da nossa casa.
É uma pequena, mas grande semente, é uma das espécies vegetais mais antigas cultivadas pelo homem, usada desde de sempre e considerada quase sagrada pelos Orientais. Hoje, a ciência faz jus aquilo que o conhecimento tradicional já sabia, que a Semente de Sésamo é um alimento para ser consumido diariamente, devido à sua riqueza nutricional.

Muito podia escrever sobre ela, mas somente quero convencer-vos que vale a pena ingeri-la, por isso vou unicamente salientar os seus benefícios mais conhecidos:
- Fortalece tendões e ossos.
- Tonifica o fígado e rins.
- É um tónico geral, principalmente após hemorragias.
- Combate dores lombares e de joelhos; reumatismos.
- Melhora a elasticidade da pele.
- Tem uma ação antioxidante.
- Humedece e lubrifica os intestinos, aumentando o peristaltismo intestinal.
- Tem efeito hipoglicémico e melhora a sensibilidade à insulina nos diabéticos tipo 2.
- Aumenta a energia vital, recomendado em todos os casos de fadiga, esgotamentos nervosos e até insónias.
- Aumenta a tonicidade e dá firmeza muscular, importante nas dietas de emagrecimento.
- Melhora a circulação em todos os vasos e artérias.
-  É considerado um excelente remedio para problemas de cérebro, como diminuição da memoria, pois fortalece os glóbulos vermelhos do sangue, permitindo uma melhor oxigenação do cérebro.
- Todas as doenças progridem num ambiente interno ácido, e esta semente alcaliniza o sangue.
- Por ser rico em Vitamina E, desacelera o envelhecimento.
- 1 Copo de leite de sésamo tem mais cálcio que 1 copo de leite de vaca, além de todos os outros benefícios.

Devemos comer 1 colher de sopa por dia. Existem muita formas de consumir a semente, que deve ser ingerida crua; fazer leite, pode ver a receita aqui; polvilhar sobre salada de frutas, por cima de rodelas de banana ou de outra fruta; misturar no iogurte, entre outras variadas opções.
A ser comida por todos, principalmente introduzir na alimentação das crianças, que tanto precisam de nutrição.